Adoção da estratégia de kits onboarding na gestão de pessoas



A recepção dos novos colaboradores se tornou uma das preocupações primordiais das instituições que desejam obter um time integrado e envolvido com os seus propósitos e metas. Esse momento de onboarding poderia ser facilmente comparado como a versão corporativa do famoso ditado de Tom Peters, “você nunca terá uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão” afinal, a partir dele, é possível que o colaborador conheça ainda mais sobre o seu novo compromisso e o quanto a empresa está engajada em proporcionar bem-estar e qualidade de vida no trabalho.


Para isso, os profissionais de Recursos Humanos, setor responsável pelas ações administrativas internas e pelo relacionamento dos colaboradores com a companhia, tem se dedicado a desenvolver kits de onboarding que sejam representativos e marcantes, conseguindo materializar em itens a cultura da empresa e o sentimento de pertencimento.

Entre as diversas opções, aquelas que mais se adequam na junção de utilidade e significados são:

  1. Squeezes, copos e canecas: além de serem uma opção sustentável, ainda servem de “lembrete” para manter a hidratação e cuidados com a saúde.

  2. Cadernos, cadernetas, blocos e planners: para as anotações diárias, “to-do list” e incentivo para manter uma rotina organizada e uma boa performance.

  3. Adesivos: são itens que podem ser personalizados com frases que agregam valor e integram ainda mais o colaborador com o time e com a cultura.


A criatividade pode ir além, incluindo caixas personalizadas, itens específicos pensados para os projetos internos da empresa ou datas comemorativas.

O resultado da adoção dessa prática pode ser observado de imediato após o recebimento do kit pelo colaborador quando ele retorna com feedbacks e no dia a dia, ao observar se os objetos estão fazendo parte da sua rotina.

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo